Microsoft ataca Google em jornais impressos nos EUA

A Microsoft, esperta que é, se prepara para aproveitar a recente mudança na política de privacidade do Google e dar início a uma campanha anti-Google em jornais (de papel mesmo) norte americanos.

Publicidade da Microsoft anti-Google.

Publicidade da Microsoft.

A peça publicitária (ao lado, clique para ampliar) deverá sair impressa em jornais de grande circulação por lá, como Wall Street Journal, New York Times e USA Today. Nela, a empresa de Steve Ballmer diz, sem papas na língua, que no Google o usuário é apenas moeda de troca para anunciantes. Lê-se nela:

“A forma como eles estão fazendo torna mais difícil para você manter o controle sobre suas informações pessoais. Por que eles estão tão interessados em fazer tal coisa mesmo sabendo do risco de uma retaliação? Por um motivo lógico: cada dado que eles coletam e conectam a você aumenta o valor que você tem para um anunciante.”

O Google vem se esforçando para tirar a má imagem da nova política que, numa análise mais fria, apenas consolida e centraliza práticas que há muito já eram feitas. Quem entende, não?

O problema, mesmo, é que a alternativa oferecida pela Microsoft, ao menos no campo do webmail, pode até ser mais amigável à privacidade do usuário, mas é um atentado ao bom gosto: banners gigantes. Quando perguntamos a vocês, leitores, o que os impede de trocar o Gmail pelo Hotmail, muita gente comentou sobre aquela abominação.

Em nota relacionada, a Microsoft admitiu que, embora não vá desistir daquele espaço (US$ 1 bilhão por ano não é de se jogar fora), fará mudanças. Dharmesh Mehta, diretor do grupo de negócios de Windows e Windows Live, disse ao Marketing Land que a empresa está testando ofertas em vez dos tradicionais banners de mal gosto no Hotmail. Ficará assim:

Mudança na publicidade do Hotmail.

Saem os banners de mal gosto, entram as ofertas.

Segundo Mehta, no momento poucos usuários norte americanos veem as novas ofertas. Elas serão expandidas gradualmente para a maioria, num sistema que visa refiná-los para quando chegar a hora da expansão internacional. O abastecimento das ofertas vem de alguns dos vários serviços do tipo que a Microsoft mantém, como Bing Deals e MSN Offers.

[The Verge]

Marcados com: , , , ,
Publicado em Notícias
12 comentários sobre “Microsoft ataca Google em jornais impressos nos EUA
  1. Flavio Freitas disse:

    Engraçado que eu já criei uma visao seletiva. Eu nao vejo propaganda.

    Mas, sobre o Google, eu acho que prefiro ter propagandas e ofertas mais selecionadas que ver qualquer coisa.
    Neste momento abri o gmail e li uma mensagem “WikiLeaks To Ship Servers To Micronation of Sealand?”. Nas propagandas, três sobre NAVIOS (Ship).

    Se tivesse algo sobre computadores All-in-One (porque, de alguma forma, o google saberia que eu quero comprar um), ficaria mais tentado a clicar nos links.

  2. Luiz Alberto disse:

    Pessoalmente eu não ligo pro banner. Poderia ser menor mas pra mim não faz diferença, exceto quando estou num monitor com resolução 1024×768.

  3. Rafaels disse:

    “Por um motivo lógico: cada dado que eles coletam e conectam a você aumenta o valor que você tem para um anunciante.”

    Nâo duvido disso, e sinceramente não dou a mínima. O gmail é simplesmente o melhor email que já inventaram e o google disponibiliza para mim de graça a 7 anos. Eu prefiro mil vezes as poucas e discretas propagandas que ele tem, doq aquele banner imenso do hotmail.
    Hotmail além de lento é ridículo para abrir em monitores pequenos, ficam aquelas 3 colunas (das pastas, dos emails e do banner) espremendo o seu email que mais parece uma sardinha em lata.

    Bill Gates já falou que não entendia o gmail quando ele foi lançado e disponibilizava 1GB, enquanto o hotmail só 2MB. Parece que até hoje depois de anos, eles ainda não continuam entendendo.

  4. scheldon disse:

    Eu uso programas como o thunderbird pra ver os e-mail então estou andando pras mudanças(e vamos ser sinceros, alguém aí entre nas versões web? Digo, estamos em 2012 minha gente). Quanto os termos de privacidade do Google, todo mundo sabe que eles fazem coisa muito pior com os dados.

  5. rabello disse:

    Na boa? O Google oferece alguns serviços muito bons de graça (em troca da privacidade), muitas vezes melhor que serviços pagos e EU prefiro Google de olho no que eu consumo do que a MS me impedindo de consumir por cobrar caro pelos serviços.

  6. Willder disse:

    Eu em geral apoiaria o Google, mais depois das ultimas investidas da empresa, sinceramente, eu estou começando a ter medo do “Don’t be evil”. Acho que a primeira palavra hoje está riscada no escritórios de lá.
    E eu não me imcomodo muito com os banners do Hotmail, até preenche o espaço da minha tela, melhor que o Gmail Man.

  7. Nunca mais apareceram anúncios para mim depois que eu instalei o AdBlock… :)