Gemcast #036: Surface e Windows Phone 8 na semana da Microsoft

Só se fala em Microsoft: segunda foi a vez do Surface, seu tablet próprio, e quarta a do Windows Phone 8, nova versão do seu sistema operacional móvel. No episódio de hoje eu (Rodrigo Ghedin), Paulo Higa e Joel Nascimento Jr. comentamos o bom, o ruim e o esquisito desses dois grandiosos anúncios. A Microsoft fez bem em peitar suas parceiras OEM? Um tablet próprio faz sentido, tem chances de vingar? E a banana para os donos de Windows Phones 7.5 que não serão atualizados para o Apollo? As novidades do Windows Phone 8 justificam o “reboot” no sistema? Confira as respostas dando o play aí embaixo. Estamos de volta!

Marcados com: , , , , ,
Publicado em Gemcast
10 comentários sobre “Gemcast #036: Surface e Windows Phone 8 na semana da Microsoft
  1. Ronaldo Jacintho disse:

    Comprei wp7.5 por causa de vcs!!!!
    Agora essa decepção,atualização única pra uma merda tipo wp7.8???Vendendo HTC Radar Branco!

  2. Bernardo Ferrari disse:

    Ghedin, você disse por volta do “16:20″ que o peso do Surface é por volta de novecentAs gramas. NovecentAs gramas é o que tem no quintal da sua casa, unidade de peso é sempre no masculino. De resto, o podcast está ótimo, só faltou falar da Apple matando o iPad 1 no iOs 6 que tem mais melhoramentos no sistema que coisas novas.

  3. Rafael disse:

    Imagine quem esperava o Lumia 900 chegar no país.
    É claro que não ter o Windows Phone 8 não torna os smartphones inúteis, mas dói saber que o aparelho que eu comprei não vai ter suporte do fabricante.
    Abri mão do Windows Phone, por enquanto, é um sistema que muito promete e pouco cumpre.

  4. David Marquardt disse:

    queria ver a imagem que o Ghedin compartilhou pra vocês no podcast :/

  5. Guilherme Gomes disse:

    O evento foi para desenvolvedores e bem ninguém sabe ao certo o que realmente virá no WP 7.8.

    Eu expeculo que boa parte dos recursos que não dependam de hardware específico virá para o 7.8, eu espero que a integração com o Skype e o Nokia Drive (dirigir e um muito estranho) vão estar no 7.8.

  6. Danilo K. Silva disse:

    KKKKKKKKKKKKKK! Muito bom!

    Ghedin evangelista do IrfanView.

    Estava com saudade do Gemind!

  7. @andrecatapan disse:

    Eu usaria um Surface Pro de boa.
    Quando quiser só consumir conteúdo (gmail, FB, twitter ou então jogar alguma coisa casual, como Cut the Rope) eu uso como Tablet – e essas são as minhas principais atividades no PC mesmo.
    Só que eu preciso de alguns programas e funções que (acho) só um iPad não atenderia: baixar o Gemcast no iTunes e passar pro iPod, baixar torrents e ver minhas séries favoritas, usar o Office para os trabalhos da faculdade e coisas do tipo, gerenciar arquivos no Kindle, essas coisas.
    Nesse caso, o peso de 900 gramas ainda é mais do que aceitável, bem menos do que aqueles 2kg dos notebooks atuais. Acho uma boa pedida pra quem tá pensando em trocar de notebook e comprar um tablet: aproveita e leva tudo num único aparelho.
    Ah, uma coisa, será que roda Diablo 3? (:

  8. Pedro Werner disse:

    Esperei ansiosamente pelo episódio! Infelizmente a qualidade de áudio está muito ruim… Ecos, cortes no fundo, chiados e voz “robotizada”. :/

  9. Leon disse:

    A melhor escolha de música de encerramento ever! GOrilaz é muito bom, mas tava meio sumido da minha playlist. Vai ter que voltar à ativa :)
    Eu achei a ideia do Surface Pro EXCELENTE, e já quero um para mim. Eu vejo muito sentido em mesclar os mercados de notebooks mais simples, voltados para o entretenimento e alguma produção de conteúdo mais simples, com os tablets. Este teclado genial torna mais fácil a mistura dos dois conceitos. O que eu não consigo enxergar é o Windows 8 versão tablets rodando direito em telas muito maiores do que as pequenas. Prevejo alguns absurdos, como tablets de 18″. Já o Surface me conquistou de primeira. Queria apenas que a tela fosse de 11,6″. Acho que 1080p em uma telinha tão pequena não vai ser bem aproveitado.
    Quanto a peitar as OEMs, acho que o Surface foi mais como um Nexus, só que bem feito. Se a Microsoft quer fazer sucesso neste mercado, contar com as mesmas que já fazem tablets Android não garante sucesso (se garantisse, talvez o Android não estivesse tão mal visto nas telonas).
    Enfim, achei o Surface a melhor ideia do mundo – só falta dar um nome decente, um preço baixo e saber diferenciar direitinho pro consumidor o mais barato do mais caro. Acho que deveria ser 499 e 599 dólares para o RT, e 799 e 899 para o Pro (abrir uma maior diferença sem avançar muito sobre o preço do iPad, atrair mercado para o Metro e, consequentemente, desenvolvedores).

  10. Gabriel disse:

    Não acho que a Microsoft errou, mas certamente f*deu com os early-adopters da plataforma. Eu, nem tanto, porque comprei na promoção que ganhava o Xbox 360. :D

    Acredito que os hardwares lançados dois anos atrás não rodariam o Windows NT de forma aceitável. Depois do Windows Phone 8, duvido que exista necessidade de alterar o kernel do sistema mais uma vez, porque sistemas operacionais, no sentido original da palavra, não mudam tanto assim com o passar do tempo.

    Duvido que o Windows CE suporte processadores de múltiplos núcleos, então isso aconteceria mais cedo ou mais tarde. O Windows Phone 7.5 é muito rápido, mas não existe milagre quando se fala de jogos e aplicações específicas como gravação de vídeo, é necessário poder de processamento.

    Acho que a Microsoft possui muita força para lançar um SO de smartphone com recursos exclusivos devido a dupla Windows 8 + Xbox 360. O Google só vende smartphones, a Apple computadores caros e Apple TV. Mas como é a Microsoft, é possível que eles continuem sem integrar tudo direito.

    Esperar para ver, mas ainda consigo ver luz no fim do túnel.